ATA REUNIÃO COREP-SP 30.06 E 01.07 UNIMEP

Escolas presentes: São Camilo, UNIMEP, PUC-CAMPINAS, UMESP, UNIFESP- SANTOS, USP-SP, PUC-SP

  • Repasse das Escolas
  • Campanha Financeira
  • ENEP/EREP
  • Organizativo do COREP
  • Licenciatura

Repasses

Repasse PUC-CAMP: Não fizeram pré-enep devido a desarticulação. CASSI contrato de “comodata”, para uso do espaço do CA, o que dificultou espaço.
Falta de dias para organizar a atividade.
Semana da LAM foi muito boa, mas apenas dois dias. Outros dias prejudicados pela greve de ônibus.
Camiseta da LAM deu muito certo.
Repasse da Mari sobre EIV: Alguém do COREP pra construir o EIV teria que ser alguém que foi estagiário e ela já vai enquanto CA da PUCCamp.

Repasse Metodista:
Atividade de LAM foi boa, mas deu para perceber que muitos estudantes não tinham aproximação com o tema. Fala do Ed Carlos.
Semana de Psico: Provavelmente em Outubro, muitos problemas. CA esta em processo de racha o que está atrapalhando a construção. Atividade do COREP-SP no Grande ABC conseguiu juntar um número bom de escolas (7), entre elas 2 da Anhanguera (antigas Uniban e UniA) e estudantes da São Camilo.

Repasse São Camilo:
São Marcos fechou. São Camilo absorveu o pessoal da São Marcos. Choque entre currículo e concepções.
Na atividade pré-enep foi possível ter contato melhor com o pessoal da SM. Posicionamento dos professores está incomodando o pessoal da SM. No pré-Enep o pessoal começou a falar sobre os problemas que via no curso.
1ª Chapa do CA se desfez o que centralizou em poucos restantes. Próxima gestão está fazendo um trabalho bom de comunicação mas não esta fazendo o contato com os estudantes. Problemas para escolher representantes.
Ênfase em comunitária, mas não tem espaço para fazer atividades nesta área, entre outras contradições do curso.
Alguns alunos da SC tem o mesmo posicionamento que os professores o que torna difícil de discutir e o dialogo entre os estudantes que eram da São Marcos. São concepções diferentes, com argumentos demagogos.
Grupo do Facebook. Estudantes postou reclamando dos posicionamentos da SC. Dois grupos foram criados, um para discutir e outro para informar. A estudante que criou o grupo fechou o grupo e excluiu comentários das discussões.
Professora nova com falas e concepções que os estudantes não concordavam. Foram a coordenação que não deu encaminhamento.
CA avaliou que não consegue fazer formação politica/discussão.
Semana de Psicologia cobra pelos dias de evento, como pensar para não cobrar e fazer os estudantes participarem.

Repasse USP-SP: Colegiado de psicologia deliberou que os atendimentos na USP não podem ser pagos. Técnicos eram supervisores mas não podiam, agora foi deliberado que podem.
Grupo para pensar extensão se formando agora (3 categorias). Para projetos é muito isolado, cada um faz o que quer mas não existe troca. Grupo será espaço para troca de projetos.
Reitor entrou num pregão para formar uma hospital psiquiátrico para os estudantes/técnicos/professores.
Projeto novo de segurança: proposta de torres de observação para garantir a segurança. Catracas, cancelas.
Dois circulares que tinham foram terceirizados. Diminuíram horario e é somente para as pessoas da USP. Os externos pagam o valor de R$3.
Semana da psico. Organizada por uma comissão independente, meio esvaziado. Ano passado fizeram sem apoio institucional e abriram para todos participaram. Este ano abriram também para consulta e foi mais bem organizado. Mini-cursos, mesas, palestras, GT’s.

Repasse PUC-SP: Semana de psico no Mackenzie que o Thiago foi e participou de uma mesa. Apresentação do COREP-SP. CA ainda esta se organizando no viés politico, mas com concepções um pouco restritas. Considerou difícil o diálogo com os outros estudantes do Mackenzie.
Stephanie foi em uma reunião com o CA. Pediram a apresentação do COREP-SP. CA hierárquico, diretores indicam nomes para comissões, que não tem poder deliberativo, e que podem ser remunerados (atualmente com divida de dez mil)
Propor um COREP no Mackenzie.
PUC-SP: Confil foi demolido. Caos pra relocar os estudantes. Clínica de psicologia vai ter que ser relocada para uma casa menor, sem discussão anterior com a comunidade acadêmica. Professores chamaram reunião com os estudantes, que puxaram assembléia às pressas. Novo espaço tem acessibilidade reduzida, é mais distante do campus entre outros entraves. Deixaram outras pautas para discutir apenas isso. A clinica já vem em um processo de precarização há um tempo.

UNIFESP- SANTOS: Greve há quase dois meses. Discussão sobre suspensão do semestre. Participação reduzida do conjunto dos estudantes. Último acontecimento da greve ocorreu durante uma oficina de “estêncil”. Algum estudante usou um dos moldes e pintou a porta de um banheiro. Os seguranças, já com ordens prévias (que ao que tudo indica constam no contrato) chamaram a policia, com a alegação de dano ao patrimônio. A policia chegou então com duas acusações: dano ao patrimônio e formação de quadrilha. Pelo relato que temos uma professora que estava lá no momento ligou para a diretora, que deu ordens a segurança para “dispensar” a policia.

UNIMEP: Semana de psico da segunda semana de maio, muita participação dos alunos, fato incomum, reduziu os números da semana para concentrar maior participação, tiveram contribuição de 5 mil reais da UNIMEP.
Na UNIMEP, todo CA regularizado recebe o repasse financeiro da universidade, porém o CA de psico não está regularizado. Possuem a parceria do coordenador para a realização das atividades. Tiveram  a contribuição de patrocinadores, livrarias e editoras, padaria, etc.
Aproveitaram para fazer uma atividade sobre a luta antimaniconial nesta semana de psico. Houve a participação dos professores, também fato incomum.
Os discentes do curso de psicologia tem duas cadeiras no Conselho de Curso.
A faculdade tem um auxilio a adimplência para outros cursos, mas para o curso de psicologia não.
Quando termina a gestão da coordenaçao, os alunos e professores podem votar o novo coordenador com o mesmo peso de voto.
A clínica-escola atende a comunidade, é feita uma avaliação sócio economica para ver o quanto a pessoa pode pagar. O estágio escolar e clínico são obrigatórios, o aluno escolhe o terceiro estágio entre organizacional ou social.
A faculdade está revendo sobre os estágios obrigatorios, o CA participa destas reuniões.
Destacam a relação amistosa com o coordenador.
Todo aluno tem acesso ao projeto politico pedagógico.
Todos os alunos apresentam os trabalhos de estágio para a faculdade em dois dias de evento. Também dispõe de banner para apresentar estes trabalhos. Hà caderno de resumos sobre.

Unifesp – A discussão sobre separar o CA por cursos (que foi apresentada na ultima reuniao do COREP-SP), não deu em nada pois com a greve, os alunos voltaram pra casa.

USP – Andrielly questiona avaliação de professores. 

Campanha Financeira

300 reais do Livraria do Psicanalista + 5 livros da Casa do Psicólogo (rifar no encontro)
Seminários de Práticas: montar uma banca e vender material
Ajuda a criar uma imagem do COREP-SP e para disseminar nossas pautas e campanhas
José/São Camilo ver as cartelas de rifa
Andrielly/USP pedir livros pros laboratórios
Carla/USP e Thiago/PUCSP camisetas na sexta, passar no SINDPSI e CRP para pedir auxilio.
Evento entre os dias 25 e 27 de agosto sobre os 50 anos de psicologia no CRP ABC. Discutir sobre a nossa participação no ENEP. Flávia

ENEP/EREP

Unifesp conseguiu um onibus para o ENEP. Irá completar a lista com o COREP.
GT
Construindo CA: Andrielly/José
Currículo e Função Social: Maruan
Local de saída e horário apenas depois de entregar a lista (quarta ou quinta-feira)
ENEP ter espaço para construir EREP. Pensar um projeto paralelamente a busca do espaço
Fazer EREP na praia é mais legal do que fazer em São Carlos, mas é difícil fazer na praia pois as pessoas dispersam e fica difícil manter o encontro.
Pensar para quem é o encontro. Um EREP distante afasta as pessoas que trabalham ou que não estão organizadas. Em São Paulo há o maior número de escolas e seria mais fácil de aproximar.
Construir a política do encontro. O porque fazer e pra que ele existe, tem que ter noção da importância. Pensar temas para o EREP. Temas que reflitam a realidade local.
Estreitar os laços com as outras universidades da região para garantir gente.
ENEP mostra o que temos que fazer. Necessidades de lutas, discussões, e demandas dos estudantes de psicologia.
Financeiro do EREP, para pensarmos antes e não termos problema. Conversar com outras organizações. Pensar um reunião bem divulgada e num lugar bem fácil para chamar mais pessoas.
Tema compartilhado em várias escolas. Próximo da realidade das outras escolas.
Organizar para que pelo menos um carro/alguém(ns) vá para a outra escola ou organizar em São Paulo e dividir os gastos das pessoas virem.
Conseguir aproximar as pessoas do lugar.

 

Organizativo do COREP-SP

Pensar uma reunião ampliada bem divulgada para poder decidir o espaço, mesmo com o acúmulo deste COREP-SP. Marcar data da reunião no ENEP.
Paralelamente a organização da reunião, já pensar em lugares.

Pegar programação e levar para o onibus do ENEP para a gente se organizar para se encontrar no ENEP, Contribuir na construção e participar enquanto coletivo COREP-SP, trazer o acumulo das atividades para a entidade.

Elo de ENADE
Levar material para cartazes e afins
Ste e Flavia vão fazer bandeira
Primar fazer o EREP antes do ENADE (primeira semana de novembro), mas não atrelar uma coisa a outra.
O boicote tem que ser organizado.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s