ATA REUNIÃO COREP-SP 15.09 E 16.09 – SANTOS

Escolas Presentes: Daniel (UNIFESP), Carlos (UNIFESP), Thiago (PUC-SP), Mateus (PUCCamp), Dick (PUCCamp), Caroline (São Camilo-SP), Zé Fernando (São Camilo-SP), Patrícia (FMU – Santo Amaro), Wallace (UNIMEP), Stephanie (UMESP), Carla (USP-SP), Luana (USP-SP), Roberto (USP-SP)

  • Repasses
  • Eventos
  • Formação
  • Financeiro
  • Organizativo COREP-SP

Repasses

UNIFESP:  Na segunda dia 10 de  setembro, houve assembléia dos estudantes do campus BS e entendendo os avanços das pautas, saíram da greve, na quinta seguinte dia 12 de setembro, os decentes deflagaram suspensão da greve mas mantendo a mobilização visto que suas pautas não foram atendidas como deveriam mas irão buscar outras ferramentas de luta. Na sexta feira dia 14 de setembro, houve assembléia intercampi e os estudantes da UNIFESP discutiram a articulação intercampi e ações de mobilização conjunta. Além disso há um debate sobre a permanência do campus de Guarulhos no bairro dos Pimentas, alguns docentes e poucos estudantes são a favor da saída do campus daquele bairro, uns professores escreveram um dossiê em que argumentam que o bairro é inapropriado para adequar o campus visto a dificuldade de acesso e o que eles entendem como não sendo um local com cultura adequada à demanda dos cursos, visto isso, os estudantes do campus estão em mobilização pela permanência do campus no bairro dos Pimentas e solicita que os movimentos sociais como as executivas de curso possam fazer moções de apoio à esta luta.

PUC-SP: Clínica, ultimato de data é hoje de mudança, segunda-feira verá se terá clínica. Há problemas como programas de software. Há uma manifestação sobre essa questão. Eleição de campanha para reitoria, com candidatura fantasma. Teve uma urna impugnada por uma candidata que é próxima igreja, venceu outro candidato que não é muito diferente, mas que pode ocorrer um golpe da igreja. Criação de coletivo feminista de psicologia. Necessidade de debater o ENADE, será em outubro, veio de demandas de pessoas que não são do CA.

PUCCamp: Fechamento dos CA’s, contrato de comodato de espaço físico, houve CEB (conselho de entidades de base) = tirado que alguns assinados e fizeram uma contra proposta que não houve resposta da PUC, a PUC trocou o miolo da fechadura dos CA’s que não assinaram, contrato que compreende o uso do espaço do CA numa concepção conservadora; e uma mobilização que houve repercussão, a direção está iniciando a negociação. Explicitando a ignorância da universidade aos estudantes, visto que houve falta dos professores.
Carteira de universidade é um cartão do Santander, os estudantes são obrigados a fornecer os dados ao Banco.
Semana de estudos:  foi bem vista pelos professores e estudantes, foi produtiva; nessa semana houve assembleia lotada, deliberaram um ato que ocorreu e colaram cartazes com outras pautas também. A direção do campus entrou em contato e fizeram uma reunião de negociação, sem muito respaldo. Diretor da pró-reitoria querendo dados do estudante. Deu legitimidade ao CA para os estudantes dando espaço para outros debates. CEB, sem articulação e não está acontecendo.
Debate sobre formação de trabalho de base

ENADE: debate sobre que posição tomar sobre essa questão.

São Camilo: Administração mudou em Novembro, hospital administra a universidade, mudando a permanência da bolsa de forma ilegal, foi realizada uma denúncia ao MP, que enviou um e-mail sem muito respaldo, mas irá analisar o caso.  O advogado volta a se comunicar com os alunos, anunciando que o Mandado de Segurança foi iniciado e com Liminar, o que garante de imediato a  liberação dos boletos para efetuar  a rematrícula, liberação da carteirinha, volta às aulas. A IES se diz dependente da resposta do juiz,  informa que a liberação seria somente após a aprovação do Juiz (caso ocorra), ou seja, não respeitaram a Liminar. Assim, foi protocolado ao juiz com multa diária por atraso. A IES não pode determinar prazo para rematrícula ( também houve), esse mesmo processo ocorreu em uma universidade de MG, em que os estudantes venceram o processo. Xerox aumentou de R$0,10 para R$0,15 e houve um caso de cobrarem R$0,05 para grampear um trabalho. Houve demissão de vários coordenadores de curso e funcionários antigos da instituição. Os professores mais próximos dos alunos não estão se pronunciando, pois têm medo de serem demitidos também. Houve a semana de psicologia e este ano foi gratuita, com muitas atividades bacanas.

UNIMEP: Comemoração do 27 de agosto, com o CRP, SinPsi, ONG, fizeram um sarau e teatro com tema de meio século de psicologia e ações cotidianas, com alunos e profissionais, teve muita participação de aluno, houve contatos que querem ajudar o ME, houve homenagem a psicóloga mais antiga de Piracicaba, conseguiram uma entrada com CRP e SinPsi. Regularização do CA, UNIMEP está disposta a ajudar, entendendo que será melhor para desenvolver as questões burocráticas. Haverá a reforma do DCE e alocação dos CA’s no prédio do DCE. Conselho do curso paritário. Estão discutindo para colocar estudantes no conselho universitário.

FMU Santo Amaro:  Há o campus Liberdade e o Santo Amaro. Psicologia no Santo Amaro. Sem centro acadêmico. Estrutura do campus novo é até melhor, mas o campus Santo Amaro está ruim. Precarização da docência: contratação de docentes mais fracos, demissão de professores, turmas se organizando para retirar professores. Discussão de abertura de um centro acadêmico (por campus ou unificado). Apoio de alguns professores na abertura do centro acadêmico. Na lei não existe obrigação de disponibilizar espaço para o CA. DP ou adaptação online. Questão de formação há falta de debates de alguns pontos importantes como saúde mental e políticas públicas. Existem alguns estudantes e professores interessados. Construção de pauta e discussão dos problemas da universidade.

USP-SP: Congresso de estudantes, campanha sobre os presos políticos, da época da ocupação e do catracaço, expulsões. Reforma do currículo e outras mudanças.  Expansão da USP, contratação de professores, aumento de vagas. Estudantes vão pensar qual seria um modo de expandir com qualidade.

Metodista (UMESP): A grade curricular está passando por reformulação para os anos de 2013 a 2017. Os alunos ficaram sabendo por meio de professores, as duas representantes discentes do colegiado são do quinto ano e em nenhum momento contatou os alunos sobre as mudanças. Stephanie marcou uma reunião com o coordenador, onde o mesmo disse que as mudanças já estão encaminhadas para aprovação do diretor da FACSaúde, e que não há nada mais a fazer, sugeriu que ela falasse com as representantes discentes para elas repassarem suas propostas na próxima reunião do colegiado, porém ela recusou pois não se sente representada pelas mesmas. Então o coordenador a convidou para a próxima reunião com uma fala máxima de trinta minutos e com envio de ementa. Stephanie fez uma pesquisa com perguntas relacionadas à saúde mental e cotidiano para os alunos de todos os semestres e as respostas estão sendo assustadoras. Aguardando reunião do colegiado para mostrar a pesquisa, assim como as propostas de mudança da grade.
Alunos reclamam que a Semana de Psicologia está sendo construída por apenas um grupo de alunos (os mesmos que geram conflitos dentro do CA), e que não estão podendo ter voz na construção da mesma.

Eventos
I Encontro dos Psicólogos do ABC: Fomos convidados a participar. Tínhamos um espaço reservado para promover uma formação. O contato do CRP que temos já participou do COREP-SP e tinha uma visão mais próxima da nossa. Participaram estudantes, profissionais e professores. Muito rico e muito bem recebido, inclusive pela coordenadora do curso da Fundação ABC.

I Encontro de Psicólogos e Estudantes de Psicologia Social de São Paulo: 1 dia discussão mais epistemológico/teórico. 2 dia discussão sobre formação. Questionamento sobre a participação da discussão com estudantes e da comunidade. Stephanie foi convidada a participar da mesa da plenária final. Contato com escolas: Cruzeiro do Sul, FMU, Uninove.

ENEAMA: Oito pessoas de SP participaram, problema de organização do ato onde chegamos atrasados e pegamos as últimas falas, mesas interessantes, principalmente a Rede de Serviços Substitutivos como Campo de Formação, outro ponto positivo foi a participação ativa dos usuários/loucos nos espaços. Plenária Final bem bagunçada, sem explanação da metodologia da plenária. Outra questão foi a problemática da heteronormativa, onde houve quartos definidos por gênero sem aviso prévio, causando constrangimentos.
Organizativo: repasse pra CONEP, mantermos o contato com o CONEAMA

FORMAÇÃO
Foi lido o texto feito pela Stephanie (UMESP). Roberto sugeriu que as escolas fizessem repassem de suas grades curriculares.

PUC-CAMP: Existe um penhasco entre o que é aprendido e a realidade da prática. Movimento para que os estudantes não atendessem na clinica pública. Pensamento e práticas bem elitistas. Alguns alunos são contrários a discussão sobre Psicologia Social. Currículo muito fraco, não preparando o aluno para o atendimento, há uma grande distância entre classes sociais. Há cotas para os lugares de estágio.

São Camilo SP: Curso novo, primeira turma está sendo formada esse ano (2012), duas ênfases: Clínica-Hospitalar e Social Comunitária. Pode-se cursar as duas juntas, ou eliminar uma. Foi notado que tornou-se ou clínica ou social, devido a contratações de professores a fim de “tapar buracos”. Na teoria é dito que pode se escolher a ênfase, mas na prática é como se o aluno fosse empurrado ou para a clínica ou para a social. Há em cada semestre uma disciplina de oficia, com caráter mais vivencial do que teórico. Em algumas dessas aulas a professora expõe os alunos, pois insiste que participem contando coisas pessoais. Essas disciplinas são obrigatórias e por isso não há opção de não cursá-las.

UNIMEP: 3 estágios – educacional, social, RH, clínica no último semestre. Entrando nos estágios de acordo com a nota. Social é bem forte, mas há diversidades também. Formação bem diversificada.

FMU Santo Amaro: Estágio desde o 3º semestre ensinam bastante a psicanálise, os alunos escolhem o estágio, neste semestre é obrigatório. Foco muito clínico/hospitalar. Neuro há duas vezes (Neuro I, Neuro II). Sem preparar o aluno para lidar com a realidade do mundo de fora, sem ser a realidade do elitismo.

PUC-SP: Na prática a lógica clínica perpassa uma quantidade absurda de matérias.  Todos os professores falam como se os alunos fossem trabalhar em uma clínica. Um semestre é de políticas públicas, mas continua irrisório, sem uma proporção certa para o projeto de universidade que eles tem. A forma pelo qual o debate é colocado em aulas é bastante precário, sem prolongamentos no debate, com conclusões rasas. Falta o debate da concepção do que é uma universidade, e qual a função social dela.

UMESP: Ênfase em organizacional e do trabalho/ saúde e comunitária, porém há uma carência enorme na área de saúde e comunitária, o plano curricular está sendo reformulado de 2013 a 2017, feito sem a participação ativa dos alunos. Uma pesquisa foi feita para os alunos (Stephanie) com questões básicas sobre saúde mental, e desde os calouros até os formandos, as respostas foram bem distanciadas da proposta da ênfase saúde e comunitária. Momento de articulação para possíveis mudanças. 

UNIFESP: ênfase em saúde pública e pesquisa. Há a questão biológica muito presente. Há um eixo em trabalho em saúde que é discutido políticas públicas (sus), cinco semestres. Há a discussão sobre correntes filosóficas, porém no curso não há filosofia.  Há muitos pós doutores, pesquisadores que sabem apenas do seu quadrado, usam da universidade para usar laboratório “em troca” de dar aula, apenas passando slides sem conteúdo e discussão. Está acontecendo reforma curricular e a questão é como embarcar mais a psicologia na grade. A psicologia tem aula com outros cursos durante cinco semestres.

USP:  Poucas pessoas sabem da possibilidade de estágio no primeiro ano. Grande parte dos alunos pensam que alguns estágios por serem políticos, deixam de ser interessantes. As disciplinas podem ser feitas sem pré requisito (ex.: alguns alunos do primeiro semestre podem cursar matérias do quarto semestre). Há horas determinadas para cada departamento. 290 horas de estágio dentro das disciplinas obrigatórias. 210 horas a mais entre as outras optativas dentro da universidade.

Encaminhamentos: ver a LDB/ PNE/ CNS
Pensar amanhã junto com o EREP sobre o que não temos em formação ainda enquanto COREP-SP.

– Ato do Fórum Popular de Saúde: Ocupação teve apoio do MTST. Campanha para o secretário Januário dar voz ao povo e ao movimento.
Encaminhamento: usar o material do Fórum replicando nas páginas online do COREP-SP.

FINANCEIRO
– Carla não conseguiu contato com o CRP referente ao reembolso de inscrições do ENEP
– Stephanie vendeu 8 camisetas do Ato Médico, totalizando R$120 + R$60 que Flavia repassou pra ela = R$180
– USP-SP está devendo R$33 referente à alimentação (Thiago e Stephanie) e divisão de gastos de transporte
– COREP emprestará para a CONEP R$100 para bottons, lucro será da CONEP.

EREP
Encontro Regional de Estudantes de Psicologia, USP – na ultima reunião de CTA (Conselho Técnico Administrativo), representante dos alunos iriam colocar na pauta para ter apoio da instituição, mas não colocaram na pauta…  Propor o projeto com data para 2013.
Encaminhamento: COREP-SP fazer uma carta pra oficializar o EREP, com apresentação do encontro, fazer no DOCS (Carlos)

Sugestão de ELO’s no EREP
Encontro com caráter político, e não tão acadêmico
Todos de acordo com um cadastro nacional e um estadual
Temas propostos:
.opressões (machismo, homofobia, xenofobia, racismo) – o que é opressão
.resgate histórico erep/corep
.educação (como inserir o debate político dentro da educação/escola e como praticar)
.ENADE (encaminhamento soltar cartilha do ENADE – Stephanie)
.assistência social (compreender a lógica, a reflexão sobre esse tipo de ação)
.saúde pública (falta de informação frente as demandas não inseridas na academia e no cotidiano)
.debate de drogas e a relação do usuário/psicologia – criminalização do uso de drogas (interface com a LAM) repressão aos usuários/
.higienização social -> aceitação do brasileiro com a violência nas práticas de higienização
.direito a cidade (mpl, cultural, moradia)
Mobilidade urbana e questão de cultura, como sarau.

Mostra e CONEP
Serão feitos 200 bottons para a mostra, COREP vai emprestar dinheiro pra CONEP, pois a mesma está sem caixa
Carla vai ver trufa pra venda na Mostra (lucro COREP)
CONEPsi será nos dias 15, 16, 17, 18 e Carlos irá em nome do COREP-SP
O pôster  para a mostra será feito em papel craft

Escala de quem vai ficar no DCE da UNIFESP:
Carlos – quinta de manhã
Patricia e Zé Fernando – quinta a tarde
Carla – quinta a noite até o almoço de sexta

Carlos – sexta a tarde
Thiago – noite sexta

Thiago – sábado o dia todo

Encaminhamentos
– Verificar a Jujuba pra ir à Semana da Psicologia da USP-RP
– Stephanie fazer nova lista de email (corep-sp2012)
– Discussão do ENADE enquanto Comissão de Mobilização Estudantil da CONEP. Colocar na reunião da CONEP a questão do ENADE e COREP-SP sobre acompanhamento das atividades nas universidades, além do repasse da greve nas federais.
– Pensar que houve uma greve, e lançar um documento de apoio e legitimar o movimento. Carla na construção do texto.
– Debate sobre a compreensão da inserção do COREP-SP na comissão de mobilização estudantil na CONEP na próxima reunião.
– São Camilo – após a reunião com o reitor, panfletar na porta: Stephanie.
– Unisal em Lorena – Zé Fernando irá manter contato por e-mail.
– Leis- Ste mandar na lista e Carol e Luana fazem um estudo dessas leis, projetos, planos… (LDB, DCN e PNE).

Próxima reunião: Campinas em 20 e 21 de outubro.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s